Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/06/21 às 8h46 - Atualizado em 1/06/21 às 8h50

Pessoas com deficiência começam a ser vacinadas na semana que vem

COMPARTILHAR

Ainda na sexta-feira (4), o governo libera o agendamento para imunizar pessoas com 59 anos sem comorbidades

 

O Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria de Saúde, inicia na semana que vem a vacinação das pessoas com deficiência. O cadastramento para esses cidadãos que não estão incluídos no Benefício de Prestação Continuada (BPC) será liberado já nesta terça-feira (1º), a partir das 9h – com data de liberação do agendamento a ser definida – no site.

 

Já na próxima sexta-feira (4), inicia-se o cadastramento e o agendamento da vacina para a população com 59 anos sem comorbidade, e dos comórbidos acima de 18 anos já cadastrados. O avanço da imunização para novos grupos foi anunciado nesta segunda-feira (31) durante coletiva de imprensa, no Palácio do Buriti.

 

De acordo com a Companhia de Planejamento (Codeplan), cerca de 27,4 mil pessoas com 59 anos vivem no DF. A expectativa, porém, é de que aproximadamente 10 mil já tenham recebido a vacina por meio de outros grupos prioritários, como as forças de segurança, os profissionais da saúde e os comórbidos. O cadastramento servirá para evitar a duplicidade na imunização.

 

Os profissionais de saúde que tiveram seus nomes encaminhados pelos respectivos conselhos e que ainda não se vacinaram terão até as 23h59 desta terça-feira (1º) para garantir o agendamento prioritário

 

“O agendamento para o próximo grupo de idade é necessário para aprimorar a logística, evitar aglomerações e conseguir dar agilidade ao atendimento”, explicou o secretário de Saúde Osnei Okumoto. Na semana que vem também começam a ser vacinados os aeroportuários na Unidade Básica de Saúde (UBS) 2 do Guará e na Praça dos Cristais, no Setor Militar Urbano (SMU).

 

Prazo

 

Os profissionais de saúde que tiveram seus nomes encaminhados pelos respectivos conselhos e que ainda não se vacinaram terão até as 23h59 desta terça-feira (1º) para garantir o agendamento prioritário. A secretaria decidiu impor um limite e redirecionar essas doses que estão paradas há algumas semanas a outra parcela da população que aguarda ser vacinada. A expectativa é de que os próximos grupos prioritários passem a ter limite de datas a fim de evitar a estagnação.

 

“Eu insisto para que toda a população já autorizada a ser vacinada compareça o quanto antes aos postos de saúde e tomem as doses da vacina reservadas a elas. Só assim conseguiremos reverter essa situação”, alertou o secretário da Casa Civil Gustavo Rocha.

 

Desde o início da imunização, o Distrito Federal vem registrando uma queda no número de casos. De março a maio foram -37% para quem tem mais de 80 anos; -35% de 70 a 79 anos; -42% para as faixas etárias de 60 a 69 e de 50 a 59; -47% entre os cidadãos de 40 a 49 e de 30 a 39 anos; -44% de 20 a 29 e -40% entre quem tem até 19 anos.

 

Educação

 

Novas doses da vacina contra a covid-19 também serão destinadas ao grupo de profissionais da educação. Nesta segunda-feira, foi possível vacinar 600 deles na UBS 2 do Guará, devido às doses que sobraram da semana passada. Das 5 mil doses reservadas ao grupo, 4,4 mil foram administradas naqueles que procuraram a unidade até 28 de maio.